Diego Hypolito usou as redes sociais para desabafar sobre a sua condição de segundo reserva na equipe masculina de ginástica artística, que viaja nesta quinta-feira (11) para o Japão, para uma aclimatação antes do Mundial da China, em outubro. A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) esclarece, no entanto, que essa condição não é definitiva. Além disso, a prioridade do Brasil é buscar a inédita classificação da equipe masculina - são 12 vagas.

O Brasil, apesar de ser sede dos Jogos Olímpicos de 2016, tem apenas uma vaga garantida para cada naipe. Para ter mais atletas ou a equipe inteira, precisará seguir o processo normal de classificação. Isso significa que, na China, terá de ficar entre as 24 melhores seleções para continuar na disputa, que será definida no Mundial da Escócia, no ano que vem. Os oito melhores em Glasgow estarão automaticamente classificados para os Jogos, e as quatro vagas restantes para seleções serão disputadas no evento-teste de abril de 2016.

"Hoje estamos fazendo contas para saber onde ganhamos, onde perdemos. No momento, a equipe inscrita é a que nos traz melhores possibilidades de garantir essa vaga. O trabalho da equipe é tão importante quanto o feito com os especialistas", esclareceu Leonardo Finco, coordenador da seleção masculina. Diego, especialista no solo e no salto, também participa dos outros aparelhos. Mas, ao que tudo indica, a avaliação da comissão técnica é que ele não teria uma contribuição efetiva com as notas restantes.

Diego escreveu que estava chateado por ter sido retirado da seleção."Estão me parando antes de eu sair da ginástica. Estou sendo retirado da seleção que compete o Mundial. Irei respeitar a decisão mas não concordo. Chateado por ser um esporte subjetivo e ficar na dependência de decisões também subjetivas."

Finco garante que todos os treinadores da seleção, incluindo Fernando Lopes, que orienta Diego, já sabiam quais seriam os titulares e os reservas do time. "Isso foi informado antes mesmo de enviarmos a lista à Federação Internacional (o que ocorreu na terça). É um processo que todos acompanham."

O ginasta escreveu, em mensagem publicada nas redes sociais, ter descoberto na quarta-feira que não poderia brigar por medalhas no torneio chinês, já que não estava inscrito - a relação dos titulares (seis) e reserva havia sido publicada no mesmo dia pela FIG. "Nada foi feito de última hora, para prejudicar ou favorecer alguém".

Mas o time formado inicialmente teve uma mudança de última hora: Pétrix Barbosa foi cortado da equipe por causa de uma fratura em uma vértebra. Assim, Diego passa automaticamente para o reserva imediato da equipe. Os atletas restantes confirmados são Arthur Zanetti, que defende o ouro nas argolas, Arthur Nory Mariano, Caio Souza, Lucas Bitencourt, Sergio Sasaki e Francisco Barretto.

Finco espera que o desabafo de Diego seja superado e o clima da equipe que viaja nesta noite não seja prejudicado. "Se Diego não tivesse condições de participar do Mundial, não seria convocado para a aclimatação, teria sido cortado. Contamos com o trabalho e a experiência dele. Trabalhamos com um grupo de 17 atletas, e ninguém tem vaga garantida. É claro que a gente não fica feliz com essa situação, mas vamos superar. Mas, caso sentirmos que isso está atrapalhando demais, aí tomaremos outras atitudes."