A derrota para o Cruzeiro segue repercutindo na Cidade do Galo e na torcida. Nesta terça-feira (13), o diretor de futebol do Atlético, Rodrigo Caetano, revelou que haverá cobranças, rechaçou qualquer tipo de problema interno no plantel alvinegro e reiterou apoio e confiança ao trabalho desempenhado por Cuca, que vem sendo bastante criticado por grande parte da Massa.

Primeiramente, lamentou que as redes sociais e parte da imprensa tenham levantado questões relacionadas ao ambiente do dia a dia e do vestiário do clube.

“Gostaria que as análises ficassem restritas aos jogos. Vocês (jornalistas) não estão podendo acompanhar aos treinos, e espero que possam a voltar a acompanhar. Mas acho até irresponsabilidade nesses casos (a respeito do assunto ‘ambiente’). Vocês são preparados, a imprensa é bem especializada e capacitada. Porém, fala-se muito pouco de campo e bola no nosso país”, declarou

Segundo ele, o Atlético tem como “uma de suas premissas básicas o bom ambiente”. ;“Temos grandes atletas, staff, profissionais experientes; nosso treinador, idem. Eu só lamento que, por conta de um resultado negativo, surjam tantos boatos. Gostaria que fosse feita uma análise por meio da visão e não por boatos. E a gente fica gastando energia para desmentir”, disse.

Cobrança

Caetano confirmou que cobranças serão feitas, em busca de resultados melhores para a sequência da temporada, apesar de ressaltar que confia piamente no elenco.

“Talvez (o clássico contra o Cruzeiro) tenha sido o jogo mais importante até agora, mas outros muito mais importantes estão por vir. Frustração e indignação do torcedor são nossas também. Cada um reage de uma forma, ninguém gosta de perder. (...) (A cobrança) vai ficar no âmbito interno. Jamais na gestão de pessoas eu diria quais são as cobranças. Isso que posso garantir ao torcedor. Inertes não vamos ficar, mas nossas atuações vão ficar aqui dentro”, comentou.

Cuca

E destacou que é “impossível” fazer uma avaliação do trabalho do treinador, tendo disputado somente cinco duelos (três vitórias e duas derrotas) neste Mineiro.

“Existe uma mudança (no comando técnico, após a saída de Sampaoli). É tudo muito recente. O Sampaoli teve prazo suficiente, muito tempo de trabalho aqui, montando um elenco de bom nível. Mantivemos o elenco basicamente, fizemos contratações, e o entregamos ao Cuca. Não dá para fazer exigências com quatro ou cinco jogos. (...) Contratamos o Cuca, não só por ter ganhado tudo aqui, mas pelo trabalho recente que fez no Santos, pelo ser humano que é e o líder que é”, declarou Caetano.

Atlético

Rodrigo Caetano acredita que o trabalho de Cuca vai render bons frutos ao Galo