Os quatro jogos sem vitória do Cruzeiro geraram um clima tenso e várias polêmicas entre os torcedores, e alguns desses atépassaram a questionar o trabalho do técnico Mano Menezes.

Apesar da falta de instabilidade da Raposa neste mês de maio, o vice-presidente do clube, Itair Machado, garantiu que em nenhum momento passou pela cabeça o assunto demissão do técnico.

O dirigente ainda fez questão de destacar que a má fase recente tem culpado. Na verdade, culpados: os próprios jogadores.

"O Mano não iria cair, em momento algum eu pensei em tirar o Mano. Até porque os jogadores sabem que nesse momento a culpa é deles, o time é que está jogando mal. Teve em um programa uma discussão bacana, até que ponto o treinador ganha e perde o jogo, a gente sabe da importância do treinador e temos que saber a hora que a culpa é dos jogadores que estão em campo", disse

Com três derrotas fora de casa no Campeonato Brasileiro (Flamengo, Internacional e Fluminense), o Cruzeiro somou apenas seis pontos em 15 disputados, já que venceu o Ceará e o Goiás no Mineirão.

"Nos jogos do Brasileiro fora de casa, apesar de que em casa não foi grandes coisas, mas ganhamos, o que importa são os três pontos. O importante nesse momento é reconhecer que o Cruzeiro não está jogando bem, mas não é motivo para trocar treinador. Vivemos isso em 2017, 2018, recuperamos e fomos campeões. Estamos na mesma toada e confiantes", explicou.

Na entrevista coletiva desta terça-feira (21), Itair Machado lembrou de uma matéria recente publicada no site do jornal Hoje em Dia, relembrando outros momentos de crise do Cruzeiro em temporadas anteriores. E que por coincidência também aconteceram no mês de maio.

"O Cruzeiro tem qualidade para responder, como foi em 2017 e 2018, até uma matéria bacana que o Hoje em Dia fez, mostrando que o Cruzeiro teve problema em 2017, teve essa queda em 2018, e agora tem novamente. É certo ter essa queda? Não é, mas o futebol é isso, os jogadores são humanos, as coisas tem horas que não encaixam, mas acima de tudo terminamos na Libertadores como o segundo melhor geral colocado e na Copa do Brasil não fizemos um jogo bom, mas o empate com o Fluminense, que está em uma crescente. Na Copa do Brasil a gente considera que o resultado foi bom. O futebol não foi bom, não estamos aqui para mentir, mas o resultado foi", concluiu.