"Quando se fala de 'Boca', meus olhos brilham". Jesus Dátolo renovou publicamente o desejo de voltar a defender as cores do clube argentino. A declaração foi divulgada pela mídia portenha e o próprio time xeneize ratificou a vontade de contar com o "volante-lateral izquierdo" em um futuro próximo.

O dirigente do Boca, Juan Carlos Crespi, ainda acrescentou que Dátolo é um nome que parte do técnico Guillermo Barros Schelotto, mas que ainda não há negociações. "El Mellizzo", de antigo concorrente por vaga de titular em 2006, quer Dátolo como um forte aliado na Bombonera.

"O técnico gostaria de contar com ele. Mas ainda  não há nenhum tipo de negociação", afirmou Crespi, ao Hoje em Dia.

Dátolo tem contrato com o Atlético até dezembro deste ano e foi sondado pelo Fluminense, que está sob o comando de outro treinador que admira o futebol do camisa 10: Levir Culpi. Sem ainda ter definido o próximo passo da carreira, o jogador desejou sucesso para Guillermo Barros Schelotto.

"Tomara que ele tenha sucesso como diretor técnico do Boca, ele merece pela pessoa que é. Temos que escutá-lo, porque ele ganhou tudo", afirmou o jogador do Galo.

Schelotto, que assumiu o Boca recentemente, ainda busca dias melhores na Ribeira, tendo vencido apenas uma partida desde que retornou ao maior time da Argentina. O ex-jogador do Boca tem no uruguaio Lodeiro o principal armador da equipe, mas usa um esquema em 4-3-3. As estrelas estão mais perto da área, nas figuras de Carlos Tévez e Daniel Osvaldo.