Em busca de um reforço para o meio de campo, o Cruzeiro pode ter a volta de mais um velho conhecido da torcida.

Dispensado do Bahia nesta terça-feira, o volante Jadson surge como alternativa para repor a ausência do volante Jean, pedido do técnico Ney Franco, após o jogador ter constatado um edema ósseo no joelho esquerdo, o que deve fazer com que sua volta aos gramados ocorra apenas em 2021.

Um dos principais fatores que pesa a favor de uma possível reintegração de Jadson é o fato de o volante poder ser inscrito pela Raposa, mesmo em meio a uma sanção imposta pela Fifa.

A entidade máxima do futebol proibiu o clube estrelado de inscrever novos jogadores, em razão de uma dívida com o Zorya, da Ucrânia, pela compra do atacante Willian Bigode, em 2013. O jurídico do clube luta para reverter a punição. 

Como o jogador tem vínculo com o clube celeste até o final de 2021, bastaria ao Cruzeiro reativar o contrato do jogador junto à CBF, para colocá-lo à disposição do técnico Ney Franco para a disputa da Série B. 

Tal expediente foi usado recentemente pela Raposa nos casos do meia-atacante Marquinhos Gabriel e do atacante Sassá, que estavam emprestados a Athletico-PR e Coritiba respectivamente, e foram reintegrados recentemente ao elenco estrelado.

A possibilidade de poder reforçar uma posição pedida pelo treinador, a custo zero, também é outro atrativo para a diretoria estrelada, que lida com a grave crise financeira do clube.

Após o desligamento do Bahia, nem Jadson, nem os dirigentes do Cruzeiro se manifestaram oficialmente sobre o futuro do jogador.

Passagem pela Toca

Contratado no início do ano passado junto ao Fluminense, Jadson atuou em 31 partidas pelo Cruzeiro, sendo 12 como titular, marcando um gol com a camisa celeste.

O meio-campista foi um dos primeiros jogadores a acertarem a saída da Raposa, após o rebaixamento da Raposa à Série B do Campeonato Brasileiro.

Mesmo sob o comando do técnico Mano Menezes, que avalizou sua chegada ao Cruzeiro, e agora dirige o Bahia, o volante perdeu espaço no elenco, o que acabou gerando sua saída do Tricolor da Boa Terra. 

Com a lesão de Jean, o técnico Ney Franco tem como opções para exercer a função de volante os experientes Henrique e Ariel Cabral, os jovens Jadsom e Adriano, além de Filipe Machado, que vem sendo titular nas últimas rodadas.