Dentro da proposta de jogo de Cuca no clássico desse domingo (16), Dodô ficou responsável pela lateral esquerda, enquanto o colega de setor Guilherme Arana atuou mais avançado, como um atacante. Situação que não pode ser considerada uma novidade, como destaca o camisa 6 atleticano.

“A gente já tinha atuado assim em outras três ou quatro ocasiões, só que durante os duelos, nunca iniciando uma partida. Já estávamos preparados para essa opção do Cuca. Como o treinador já disse ontem (domingo), tivemos um bom resultado para levar para o sábado que vem”, declara Dodô, que, aliás, se coloca à disposição caso o comandante também queira deslocá-lo para exercer outra função.

“Por enquanto, o Cuca optou por me usar como lateral-esquerdo. Atuei em outras posições ao longo da minha carreira. Mas tenho sido mais o lateral, até pelas minhas características. O Arana é mais agudo, então o Cuca optou por essa maneira. Mas se precisar, assim como outros atletas, posso exercer mais de uma posição”, afirma.

Ofensividade

No Galo, Dodô tem se destacado sobretudo no quesito “defesa”, algo que se tornou um de seus pontos fortes ao longo de uma carreira marcada pela polivalência e, em determinadas situações, pela ofensividade.

“Nasci no futebol como meia-armador, quase como atacante, e acabei me especializando na lateral. Mas no início, joguei em outras posições mais ofensivas. Para um lateral, a primeira função é fazer parte da linha de quatro da defesa. Em algumas partidas você ataca mais; em outras, defende mais. Depende muito, seja pelo resultado parcial de uma partida, seja pelas características dos outros atletas, do adversário e da postura em campo”, comenta.

Atlético

Arana e Dodô atuaram juntos contra o América e em outros jogos na temporada