A comemoração no Beira-Rio, com direito a gritos e socos no gramado e em copos d'água, ratifica aquilo que todo mundo já sabe: o Lisca é doido. Doido, alucinado e fanático por um ideal: levar o América a um outro patamar do futebol nacional. E é com esse jeito maluco de ser – e extrema competência – que o treinador vem comandando a sensação da Copa do Brasil.

No duelo das pranchetas, diante do ‘professor’ Abel Braga, de volta ao Inter, o ‘pupilo’ levou a melhor. Com gol do artilheiro Rodolfo, o Coelho superou o Colorado, em Porto Alegre, por 1 a 0, na partida de ida das quartas de final do torneio mata-mata, dando um passo importantíssimo na busca por uma vaga nas semifinais.

Com mais um ‘nó tático’, Lisca montou uma estratégia que fez o alviverde ser letal em seu setor ofensivo e, defensivamente, sólido na missão de parar o ataque do líder do Campeonato Brasileiro.

A disciplina tática voltou a surpreender um gigante do futebol nacional, como havia ocorrido com o Corinthians, nas oitavas, e agora o América se vê mais perto de fazer história novamente. O time mineiro, que nunca tinha chegado às quartas de final da Copa do Brasil, tenta emplacar mais uma classificação inédita.

Para isso, precisa de, no mínimo, um empate no confronto de volta, na quarta-feira que vem (18), às 21h30, no Independência. Vale também a invencibilidade na competição. Até aqui, os mineiros somam cinco vitórias e quatro empates no torneio.

Antes disso, tem outra pedreira pela frente, no sábado (14), quando visita o Cuiabá, na Arena Pantanal, às 21h30, pela Série B do Brasileiro. Os dois times possuem 36 pontos, cada, mas o Coelho aparece na frente no saldo de gols (8 a 6).

Dois desafios de suma importância para as pretensões de uma equipe que, a cada partida, não cansa de fazer história.

América

INTERNACIONAL 0 X 1 AMÉRICA
MOTIVO: Jogo de ida pelas quartas de final da Copa do Brasil
ESTÁDIO: Beira-Rio
CIDADE: Porto Alegre
ARBITRAGEM: Caio Max Augusto Vieira, auxiliado por Jean Márcio dos Santos e Vinicius Melo de Lima; todos do Rio Grande do Norte
VAR: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (PE)
CARTÕES AMARELOS: Zé Gabriel (Internacional); Geovane e Ademir (América)
GOLS: Rodolfo aos 12 minutos do primeiro tempo

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Heitor, Zé Gabriel, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso (Yuri Alberto), Marcos Guilherme, Edenílson e Patrick (Peglow) (D'Alessandro); Thiago Galhardo e Abel Hernández
Técnico: Abel Braga

AMÉRICA
Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Messias, Anderson Jesus e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho e Geovane (Calyson); Ademir (Neto Berola), Rodolfo (Vitão) e Felipe Azevedo (Toscano)
Técnico: Lisca