“Aprendizado” e “subir” foram as palavras que hospedam a maior parte das reflexões do lateral-direito Edilson, como ele próprio admitiu no episódio 4 da live #BatePapoCabuloso, da TV Cruzeiro, realizado nessa terça-feira (14). Durante a conversa, o jogador ressaltou a importância do Mineirão na disputa do time na Série B do Brasileiro e que a sinergia entre os jogadores e a torcida da Raposa será crucial para fazer os oponentes tremerem no Gigante da Pampulha.

“Mesmo que a gente tenha caído, esperamos que a torcida faça a total diferença. Os jogadores adversários não podem se sentir à vontade no Mineirão. Quando eles veem a torcida do Cruzeiro e o Mineirão lotado, aí quem entra ali treme. O fator torcida é fundamental. E nós, jogadores, faremos nosso melhor. Temos que melhorar nosso estilo de jogo para a torcida vir junto”, destacou ele.

Apesar da ausência de treinos coletivos durante o período de isolamento social, provocado pela pandemia do novo coronavírus, Edilson está ciente de que a responsabilidade da equipe estrelada não se alterou. "Nós sabemos da responsabilidade, estamos num gigante e temos que subir. ‘Subir’ é a palavra que pensamos todos os dias. É encarar a realidade e dar a vida dentro de campo. Ali tem que ser nosso prato de comida”, disse.

Cruzeiro

Primeiros meses

Em 2020, o Cruzeiro tem deixado a desejar. Antes da paralisação do calendário do futebol, o time ocupava a quinta colocação no Mineiro e havia pedido a partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil, para o CRB, no Mineirão. Resultados que, até agora, estão abaixo daquilo que Edilson e companhia esperavam, obviamente.

“É ajustar para fazer o Cruzeiro subir. A palavra é ‘aprendizado’. Nos momentos bons e ruins, é tirar tudo como lição. É um ano de aprendizado para todos nós. Precisamos recolocar o Cruzeiro nos trilhos e fazer um grande ano", destacou.