A primeira partida da final do Campeonato Paulista, neste domingo, em Osasco (SP), entre Audax e Santos vai dar ao time local a rara oportunidade de jogar com a maior parte da torcida a favor. Segundo os jogadores, nas partidas anteriores em casa contra os grandes, quem estavam em maior número eram os visitantes. "Agora as coisas mudaram. Todo mundo começou a nos priorizar. Antes era só voltado para os times grandes. A cidade está do nosso lado. Vamos ter que agradecer ganhando o jogo", afirmou o atacante Ytalo.

A carga total de ingressos para a final contra o Santos é de 12 mil, dos quais 7,9 mil se destinam ao Audax. As entradas já estão esgotadas. A cidade da região metropolitana tem muitos torcedores de Corinthians, Palmeiras e São Paulo, que devem adotar o apoio pelo Audax na decisão, segundo estimativa da diretoria.

Durante a campanha, o clube teve a oportunidade de receber no estádio José Liberatti o Corinthians e o Palmeiras na primeira fase, mais o São Paulo nas quartas de final. Nas três ocasiões, a torcida local foi minoria, mas as partidas representaram para o Audax as maiores arrecadações de bilheteria.

Dos nove jogos como mandante, em três o clube teve prejuízo, incluindo um dos piores públicos da competição, com 603 pagantes na vitória por 3 a 2 sobre o Red Bull Brasil, na tarde da quarta-feira de Cinzas. "A final será excelente para a cidade e para nós também. Todo mundo gosta de jogar com o estádio cheio. Como nós conhecemos o campo, temos vantagem", disse o meia Camacho.