Além de um duelo fraco tecnicamente, Japão e Equador protagonizaram um recorde negativo na história do Novo Mineirão. O confronto desta segunda-feira (24), que terminou empatado em 1 a 1, além de eliminar as duas seleções da Copa América, resultou no pior público do Gigante após a reforma.

Apesar de ter contato com o auxílio de crianças e adolescentes de escolas municipais e projetos da capital mineira, os 2.106 pagantes superaram os número que antes pertenciam ao Cruzeiro, no 3 a 0 contra o Vitória, em 2018. Na ocasião, a Raposa teve 2.421 torcedores comprando ingressos para o jogo válido pelo Campeonato Brasileiro.

Leia mais:
Japão e Equador morrem abraçados no Mineirão e colocam o Paraguai no caminho do Brasil

Ao todo, estiveram no principal palco do futebol mineiro, neste início de semana, 9.729 presentes. Nem assim, o duelo passou ileso; até o momento, também é o pior da competição de seleções.

Piores públicos da Copa América 2019:
9.729 - EQU x JAP (Mineirão)
11.107 - VEN 0x0 PER (Arena do Grêmio)
11.746 - VEN 3x1 BOL (Mineirão)
13.611 - URU 4x0 EQU (Mineirão)
13.903 - COL 1x0 PAR (Fonte Nova)
14.727 - CHI 2x1 EQU (Fonte Nova)