O Atlético vai ter um importante desfalque para o jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Bahia, nesta quarta-feira (28), às 21h30, no Mineirão. Titular absoluto desde que voltou ao Galo, o zagueiro Nathan Silva não pode defender o Alvinegro no torneio de mata-mata, por já ter defendido o Atlético-GO na atual edição.

Pedido do técnico Cuca, que solicitou a volta do defensor também pensando nas saídas de Gabriel e Bueno, Silva rapidamente se firmou no onze inicial, com o sistema defensivo apresentando bons números desde então. Nos seis jogos em que Nathan atuou, o Atlético sofreu apenas dois gols.

Com a baixa, Cuca tem Réver e Igor Rabello como principais alternativas para começar jogando na quarta. O primeiro, acionado no segundo tempo da vitória por 3 a 0 sobre o Bahia, neste domingo, aparece como favorito a formar dupla com Junior Alonso. 

Rabello, por sua vez, luta para recuperar espaço no time, após ter sido titular na maior parte da temporada e perder a vaga entre os titulares justamente para Nathan.

Elogios do chefe

Após o triunfo sobre o próprio Bahia, por 3 a 0, pelo Brasileirão, nesse domingo, o técnico Cuca fez questão de elogiar as atuações de Nathan Silva, comemorando o fato de ter conseguido reforçar o elenco com uma peça que já tinha vínculo com o Galo. 

“Eu fico muito feliz. Essas são as verdadeiras vitórias que me deixam muito feliz. Quando a gente encontra ou reencontra um jogador sem ter custo altíssimo para o clube, como poderíamos ter feito com outras contratações. É um jogador que a gente observou, passamos confiança a ele.  Dentro da característica dele, é uma característica que eu entendia como necessária dentro do nosso perfil de time. Ele não aparece muito em destaques, mas ele é muito regular. São seis jogos com ele e tomamos dois gols. Não só em função dele, o Réver tem jogado junto com ele, o Alonso, o próprio Igor (Rabello), a gente está preparando o Micael, que também vem evoluindo. Esse é o verdadeiro trabalho, que dá uma satisfação enorme para a gente”, disse o treinador.

Formado nas categorias de base do Atlético, o zagueiro de 24 anos também teve passagens por Coritiba e Ponte Preta antes de receber nova oportunidade de defender a camisa alvinegra.