Bicampeão da Copa do Brasil (2017 e 2018) e campeão mineiro nesta temporada, o técnico Mano Menezes segue valorizado no mercado nacional e internacional, e com isso chama a atenção de outros clubes mundo afora. Sondado por algumas equipes, dentre essas o Sporting, de Portugal, o atual comandante da Raposa também esteve na mira de seleções sul-americanas.

Além do Paraguai, que fez uma sondagem em meados de agosto e teve a oferta recusada pelo comandante, outras duas confederações nacionais tentaram tirar Mano Menezes do Cruzeiro, mas sem sucesso.

Segundo apurou o Hoje em Dia, Colômbia e Venezuela também desejaram ter Mano Menezes como treinador de suas seleções. No entanto, ainda de acordo com informações recebidas pela reportagem, os convites foram rejeitados por que o treinador tem um contrato em vigor com a Raposa e quer cumprí-lo. 

Atualmente o Paraguai é comandado por Juan Carlos Osorio, que dirigiu o México na última Copa do Mundo, na Rússia. A Colômbia desde a saída do argentino José Pékerman é comandada por Arturo Reyes, que trabalhou na seleção sub-20 dos Cafeteros. Luiz Felipe Scolari, o Felipão, admitiu nesta semana que recebeu proposta para treinar a seleção colombiana. O treinador estuda ainda se deixará o Palmeiras, onde conquistou o Campeonato Brasileiro neste ano. 

Já a Venezuela tem no comando Rafael Dudamel, que desde 2016 ocupa o cargo. 

Futebol internacional

A relação que criou com o Cruzeiro e o vínculo ainda em vigor com o clube impedem que Mano Menezes aceite treinar outra equipe brasileira. O HD apurou que somente uma proposta de um clube internacional “interessante” poderia ser motivo de estudo para uma eventual saída do Brasil.

Em outubro deste ano, em entrevista a Walter Casagrande, no Esporte Espetacular da TV Globo, Mano Menezes disse estar preparado para treinar um clube da Europa.

"Me sinto preparado para treinar um clube europeu. E a seleção me fez ver a dimensão. É uma oportunidade única e se errar não volta mais", falou.

Curso Licença Pró

Nesta semana, Mano Menezes iniciou o curso para tirar a licença Pró, que será exigida aos treinadores que trabalham na Série A a partir do ano que vem. O treinador celeste, na sala de aula, ocupa a mesma mesa que Dunga, que assim como o próprio Mano, treinou a Seleção Brasileira. Tite, atual comandante do escrete Canarinho assiste às aulas como convidado.

De acordo com o site da CBF Academy, responsável pelo Curso Pró, todos os técnicos participantes precisam ter o curso da Licença A.