Disputar muitos jogos em um curto espaço de tempo costuma ser um pesadelo a muitas equipes e obriga comissões técnicas a traçarem estratégias para evitar desgastes e diminuir o risco de lesões aos atletas. No entanto, em início de temporada, é uma situação vista, até certo ponto, com bons olhos por treinadores, na busca por ritmo de jogo e entrosamento de seus times. Caso do Cruzeiro de Felipe Conceição.

Após o empate com o Uberlândia, em 1 a 1, no Parque do Sabiá, no sábado passado (27), a Raposa volta suas atenções para o duelo com a Caldense, no Mineirão, nesta quarta-feira (3), às 21h30. Depois, encara a URT, no Zama Maciel, no sábado (6), às 21h, encerrando uma série de três confrontos em oito dias.

"Os jogos trazem também evolução. Tivemos isso nos treinos. E agora numa sequência de três jogos em, praticamente, uma semana, continuamos essa evolução, o ritmo de jogo, as dificuldades de uma partida... Vamos evoluindo. É isso que vamos buscar durante a semana", comentou o treinador celeste.

E destacou que o Cruzeiro necessita “melhorar em tudo”. “Precisamos crescer. Mas me surpreendeu o desempenho ofensivo. Demonstra que a gente se preparou bem. Vamos continuar trabalhando, crescendo e buscando as vitórias da mesma forma com que buscamos hoje (sábado)", disse ele, referindo-se ao empate com a equipe do Triângulo.

Cruzeiro