Internado no último sábado (5) após sofrer uma parada cardíaca, Alfredo di Stéfano segue em estado grave, mas em condição "estável" no Hospital Gregorio Marañón, em Madri, segundo informou um boletim médico divulgado neste domingo (6). Um dos maiores craques do futebol em todos o tempos e presidente de honra do Real Madrid, o ex-jogador argentino completou 88 anos na última sexta-feira e no dia seguinte passou mal quando estava na rua Juan Ramón Jiménez, que fica próxima ao Estádio Santiago Bernabéu.

Atendido pelo serviço médico de emergência, o ex-jogador foi reanimado durante 18 minutos antes de ser encaminhado para o hospital onde foi internado na capital espanhola. O boletim divulgado neste domingo informou que Di Stéfano "continua em situação clínica e hemodinâmica estável dentro da gravidade" e enfatiza também que ele "ainda sofre de uma cardiopatia severa".

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, foi ao Hospital Gregorio Marañón no último sábado para visitar o ídolo do clube, pelo qual ele conquistou cinco títulos da Liga dos Campeões entre 1956 e 1960.

Di Stéfano vem lutando faz tempo contra problemas cardíacos. Em dezembro de 2005, ele sofreu um infarto agudo do miocárdio quando estava em Valência para passar as festas de fim de ano com familiares. Na ocasião, foi implantado um marcapasso no ídolo. Ele só foi receber alta do hospital no dia 19 de janeiro de 2006, depois de ter sido internado no dia 24 do mês anterior.