Cristiano Ronaldo terá um desafio especial neste domingo, na partida contra o Sassuolo, a partir das 10 horas (de Brasília), pela quarta rodada do Campeonato Italiano. Com a camisa da Juventus, o astro português tenta evitar atingir um jejum de quatro partidas sem balançar as redes por clube, algo que aconteceu com ele pela última vez no começo de 2011, quando jogava no futebol espanhol, defendendo o Real Madrid.

O atacante foi titular contra Parma, Lazio e Chievo e ainda não conseguiu fazer gol com a camisa da equipe italiana. Por isso, vai jogar pressionado contra o Sassuolo. Pelo Real Madrid, ele passou em branco contra Espanyol, Levante, Lyon e Deportivo La Coruña, em jogos pela temporada espanhola. No quinto jogo, entretanto, marcou três gols contra o Málaga e em seguida voltou a emplacar uma boa sequência de bolas nas redes.

Se for contar apenas jogos pelas ligas nacionais, Cristiano Ronaldo nunca passou mais de três jogos sem marcar gols pelo Real Madrid. A última vez foi com a camisa do Manchester United, na temporada 2008/2009.

Agora, o atacante foi contratado por R$ 450 milhões pela Juventus, na principal negociação da última janela de transferências do futebol europeu. E o fato de ele estar ainda em jejum não afeta os dirigentes italianos. Ao contrário, eles estão cada vez mais convictos de que fizeram a coisa certa. Nesta semana, o vice-presidente da Juventus, Pavel Nedved, deu entrevista a uma emissora de TV da Checoslováquia e demonstrou um ar vitorioso ao falar da contratação.

"Ficou mais fácil porque ele escolheu se juntar a nós. Ele queria uma mudança de ambiente e deixar o Real. Escolheu nosso clube, e foi uma honra para nós", disse. "Ganhamos sete títulos (italianos) seguidos. Querendo ou não, o nível de motivação cai. E quando você tem a chance de mudar algo, você deve fazer. Foi o tempo perfeito para nós."