Um grande time começa com um grande goleiro, diz um dos clichês do futebol. O Cruzeiro tem um grande goleiro, mas, em 2020, está longe de ter um grande time. Em uma partida dramática pela segunda fase da Copa do Brasil, contra o Boa, em Varginha, Fábio fez sua parte ao defender sua 30ª penalidade pelos celestes, durante a disputa de pênaltis, vencida pela Raposa por 5 a 4, após 1 a 1 no tempo normal.

Na cobrança que garantiu a vaga na próxima etapa da competição, Maurício viu Renan Rocha quase fazer a intervenção, mas a bola passou embaixo do arqueiro e ultrapassou a linha. Em outras palavras: sufoco até a última penalidade, e o passaporte garantido na terceira fase para encarar o CRB.

No sábado, às 19h, no Mineirão, o Cruzeiro enfrenta o Atlético, pela oitava rodada do Mineiro.

Cruzeiro

O jogo

O primeiro tempo foi do Cruzeiro. Mais presente ao ataque, o time celeste criou algumas tramas para tentar abrir o placar. O gol saiu, só que por meio da bola parada, aos 36 minutos. Após cobrança de escanteio de Filipe Machado, João Lucas desviou para as redes.

A segunda etapa foi bem diferente. Acuado e sem eficiência para encaixar um contra-ataque, a Raposa viu o Boa mandar no jogo. A insistência dos donos da casa foi logo recompensada. Aos 13 minutos, Claudeci arriscou de longe e acertou o canto direito de Fábio: 1 a 1.

Adilson sacou os centroavantes Thiago e Marcelo Moreno. É verdade que o time celeste buscou seu segundo gol, mas não tinha ninguém para ‘empurrar a bola’.

Os pênaltis

Marcaram para o Cruzeiro Edilson, Machado, Everton Felipe, Léo e Maurício; Marco Antônio desperdiçou sua cobrança.

O Boa converteu pênaltis com Gindré, Chiquinho, Jefferson e Carlinhos; Yuri e Ferreira perderam.

BOA ESPORTE 1 X 1 CRUZEIRO (4 a 4 para o Cruzeiro nos pênaltis)
MOTIVO
: 2ª fase da Copa do Brasil
LOCAL: Estádio Melão, em Varginha
ARBITRAGEM: Marcelo de Lima Henrique, auxiliado por Michael Correia e Silbert Faria 
CARTÕES AMARELOS: Claudeci e Carlinhos (Boa Esporte); Edilson (Cruzeiro)
GOLS: João Lucas aos 36 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro); Claudeci aos 12 minutos do segundo tempo (Boa Esporte)

BOA ESPORTE
Renan Rocha; Yuri, Wesley, Henrique Moura e Ferreira; Caio Cesar (Chiquinho), Carlinhos, Claudeci (Romário Simões) e Cesinha (Denis); Gindré e Jefferson
Técnico: Nedo Xavier

CRUZEIRO
Fábio; Edilson, Cacá, Léo e João Lucas; Filipe Machado, Jadsom (Pedro Bicalho), Maurício e Everton Felipe; Marcelo Moreno (Jhonata Robert) e Thiago (Marco Antônio)
Técnico: Adilson Batista