A dois jogos do fim da temporada, e com poucas ambições no Campeonato Brasileiro da Série B, o Cruzeiro já pensa em 2022.

Uma das pendências que a diretoria celeste terá pela frente nos próximos dias será a definição da situação dos jogadores que têm o contrato se encerrando no final da temporada.

Ao todo, 13 jogadores estão com o vínculo perto do fim: Norberto, Jean Victor, Léo Santos, Rhodolfo, Joseph, Ariel, Henrique, Flávio, Giovanni, Felipe Augusto, Rafael Sóbis, Wellington Nem e Keké.

Desses, apenas Giovanni, Felipe Augusto e Wellington Nem vêm atuando com frequência no time titular. Augusto, atacante de origem, tem atuado improvisado na lateral esquerda.

Outro que teria o contrato se encerrando no final do dezembro é o goleiro Fábio, mas na semana passada, o camisa 1 renovou até dezembro de 2022.

Em tratatamento de uma lesão no joelho direito desde o ano passado, Henrique não entrou em campo em 2021. 

Sóbis, por sua vez, anunciou que está se aposentando do futebol. 

Na beira do campo, o técnico Vanderlei Luxemburgo é outro que fica sem contrato ao final de dezembro e também tem a continuação na Toca da Raposa II incerta. 

Transfer ban

Antes de pensar na dispensa e na contratação de jogadores, o Cruzeiro quitar dívidas que levaram a Fifa a impedir o clube estrelado de registrar novos jogadores, o chamado transfer ban.

No momento, o débito é de R$13 milhões, sendo referentes a pendências com o Defensor, do Uruguai, pela compra do meia-atacante Arrascaeta, e com o Mazatlán, do México, pela aquisição do atacante Riascos.

A sanção foi aplicada pela entidade máxima do futebol em julho, e até o momento a Raposa não realizou os pagamentos.

Com isso, se não quitar os débitos, dificilmente o clube estrelado vai poder abrir mão de todos esses jogadores que estão com o contrato encerrando, já que não poderia ir ao mercado buscar a reposição.