"Vejo muita gente falando que a base do Atlético não revela, que não tem bom jogador, mas hoje provamos o contrário". Foi assim que o meia Bruninho, prata-da-casa do Atlético, desabafou após a vitória por 2 a 0 sobre o Goiás. No duelo desta quarta-feira (6), ele e o amigo Marquinhos, autores dos gols, deixaram o Mineirão como herois entre os "peixes grandes".

Filho do ex-lateral Bruno, que defendeu o clube na década de 1990, o camisa 43, de 19 anos, chegou ao segundo tento como profissional. Desde 2013 no Galo, o belo-horizontino se mostrou em casa no Gigante da Pampulha, palco também do duelo da próxima rodada. Domingo (10), o alvinegro encara o Cruzeiro, como visitante, pela 32ª rodada.

Marquinhos emocionado

Autor do primeiro gol do jogo desta quarta, e também o primeiro pela equipe principal, o meia-atacante Marquinhos se mostrou bastante emocionado. O pai, inclusive, foi o homenageado pelo jovem maranhense de 20 anos.

Leia mais:
Tem base! Marquinhos e Bruninho brilham e garantem vitória do Atlético sobre o Goiás

"Quando eu fiz o gol, passou um filme na minha cabeça. Um garoto que ajudou o pai de ajudante de pedreiro, ajudei meu pai vigiando carro. Hoje fazer um gol no Mineirão com a camisa do Atlético é uma coisa que não tem como falar", disse à TV Globo.

"Pai, um beijo. Seu filho relaizou o seu sonho de fazer um gol como profissional", finalizou.