Os problemas ocorridos com as camisetas da seleção da Suíça no último domingo, durante o empate por 0 a 0 com a França, levou a Puma, empresa que fornece o material esportivo para a equipe, a se manifestar nesta segunda-feira, realizando um pedido de desculpas. E para justificar o problema, declarou que algumas delas estavam com defeitos.

Durante o confronto as camisetas de quatro jogadores - Xhaka, Dzemaili, Mehmedi e Embolo - se rasgaram. Segundo a Puma, o problema afetou a um "número limitado" de camisetas, compostas por uma mescla de lycra e poliéster. Elas são fabricadas na Turquia.

A Puma afirmou, através de um comunicado, que um pacote de camisetas teve fios danificados durante o processo de produção e que a "combinação de cor, pressão e tempo não foi controlada de forma adequada", causando o problema.

Além da Suíça, a Puma também fornece os uniformes de mais quatro seleções que participam da Eurocopa, entre elas a da Itália. E a situação provocou comentários irônicos dos jogadores da Suíça. O principal deles foi de Shaqiri. "Espero que a Puma não fabrique camisinhas", declarou.

Empresa "rival" da Puma, a Adidas também teve problemas com seus produtos na partida em Lille. Nesse caso, o problema foi com a bola oficial do torneio, chamada "Beau Jeu", que se arrebentou durante uma disputa de bola entre dois jogadores no início do segundo tempo.