O Minas Tênis Clube recebeu, na tarde dessa quinta-feira (16), um encontro de tradicionais clubes de todo o Brasil, com o propósito de fazer reivindicações a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), principalmente em relação à representatividade das agremiações junto ao conselho da entidade máxima do esporte no país.

Os clubes pleiteiam o direito ao voto proporcional na eleição do Conselho, com o mesmo peso dispensado às federações estaduais. 
Para isso, os clubes pedem que aconteça uma assembleia extraordinária para a revisão do estatuto da Confederação. 

Além disso, os clubes manifestaram interesse em conhecer, de forma detalhada, os números referentes à estrutura operacional da CBV na organização da Superliga. 

Na visão dos dirigentes dos clubes, conhecer melhor as receitas e despesas da competição é fundamental para que seja discutida a possível criação de uma liga ou até uma gestão compartilhada do campeonato com a CBV.

COMISSÃO

Para transmitir as reivindicações dos clubes foi criada uma comissão composta por Minas, Pinheiros, Sesi, Sesc, Curitiba e ainda a Associação de Clubes de Voleibol. 

Participaram da reunião, além do anfitrião, campeão na competição feminina, o Flamengo (que volta na próxima temporada à disputa entre as mulheres);  Sesc Rio, Rio de Janeiro Vôlei, Sesi São Paulo, Vôlei Bauru, Itapetininga, Taubaté, Sada Cruzeiro, América Vôlei (Montes Claros), Praia Clube, Curitiba, Corinthians, Osasco, Valinhos, Pinheiros e Maringá (por procuração). 

Também estavam representadas a Associação dos Clubes de Voleibol, as federações Mineira e  Paulista e a Confederação Sul-Americana de Vôlei.
* Hugo Lobão, sob supervisão de Rodrigo Gini