O Brasil não conseguiu a improvável vaga na disputa de velocidade por equipes nos Jogos Olímpicos do Rio. O time brasileiro, formado por Hugo Osteti, Flávio Cipriano e Kacio Fonseca, participou nesta quarta-feira (2) das eliminatórias da prova no Mundial de Ciclismo de Pista e, conforme esperado, amargou o último lugar.

Os brasileiros terminaram a competição na 14.ª colocação, logo atrás de Espanha, Japão, China e Coreia do Sul. Todas as cinco equipes falharam em tentar entrar no grupo das nove primeiras do ranking olímpico, que fecha logo depois do Mundial. Para o Brasil, 15.º no ranking, subir para a nona posição era praticamente utópico.

O resultado também tira Flávio Cipriano da briga por uma vaga no Keirin nos Jogos do Rio. Ele é 26.º no ranking olímpico, que classifica no máximo três atletas das Américas para os Jogos. Essas vagas atualmente são do colombiano Zapata (líder), do norte-americano Baranoski (terceiro) e do canadense Barrette (oitavo). A chance dele era o Brasil se classificar em velocidade por equipes, o que garantiria dois atletas no Keirin.

Agora o Brasil tem só mais uma chance de levar um atleta de ciclismo de pista os Jogos Olímpicos do Rio. Gideoni Monteiro é 16.º do ranking olímpico do Omnium, que classifica 18 países à Olimpíada. Ele compete entre sexta e sábado na prova combinada que aponta o "ciclista completo".