Com a aproximação do fim do Rally Dakar, o mais tradicional do mundo, a disputa pela liderança entre os carros está cada vez mais acirrada. Beneficiados pelos problemas mecânicos enfrentados pelo francês Sébastien Loeb e seu navegador eslovelo Daniel Elena no dia anterior, os espanhóis Carlos Sainz e Lucas Cruz assumiram nesta terça-feira a ponta ao vencerem a nona etapa, disputada na cidade argentina de Belén.

O carro de Sainz e Cruz chegou em primeiro, pouco à frente (apenas 10 segundos) para o holandês Erik Van Loon. Mas teve de superar rivais como o catariano Nasser Al-Attiyah, atual campeão do rali, e o francês Stephane Peterhansel, que era o líder e teve problemas com pneus furados nesta terça-feira.

Agora, a diferença de Sainz para Peterhansel é de 7min03s. Al-Attiyah aparece na terceira colocação na classificação geral com uma desvantagem de 14min38s para o líder. Mikko Hirvonen e Giniel de Villiers, quarto e quinto respectivamente, já têm mais de meia hora de distância. Loeb, já sem chances reais de vitória, é apenas o 18.º colocado.

Entre as motos, o australiano Toby Price, da KTM, venceu uma etapa do Rally Dakar pela quinta vez e se consolidou na liderança da classificação geral. O piloto completou o percurso cronometrado em 2h24min19s, com uma boa vantagem de 7min10s para o segundo colocado, o argentino Kevin Benavides, da Honda.

Já o português Paulo Gonçalves, que vinha em segundo no geral, teve um problema no radiador de sua Honda e não conseguiu chegar ao final, o que o tirou da briga pelo título. A vice-liderança agora é do eslovaco Stefan Svitko, que ficou na terceira posição.

MORTE - O Rally Dakar teve nesta terça-feira a segunda morte em 2016. O francês Lionel Baud, que já havia atropelado e matado um boliviano durante a competição, estava voltando para casa nesta terça-feira quando sua equipe foi surpreendida em Córdoba por um acidente de trânsito que ceifou a vida de mais uma pessoa, além de deixar seis feridas.

O caminhão de Baud, que transportava o equipamento do piloto, bateu de frente com um carro, onde estava a vítima fatal. A equipe do piloto estava na estrada entre Uyuni e Buenos Aires, de onde o grupo retornaria à Europa na sequência.

O primeiro acidente fatal aconteceu no último sábado. Quando Lionel completava o trajeto ente Uyuni e Salta, um homem de 63 anos atravessou a pista e foi acertado pelo carro.