Com o retorno ao Cruzeiro acertado, Luiz Felipe Scolari falou sobre a sua decisão de assumir o clube, que é vice-lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro, e também do futuro, pois mostra a certeza de que conseguirá reconduzir o clube à Série A. E um dos seus exemplos é o argentino Marcelo Bielsa, grande nome do futebol mundial, como ele, que viveu a experiência de disputar a Segunda Divisão da Inglaterra com o Leeds, que faz campanha regular na Premier League.

Scolari Cruzeiro

Scolari acertou sua volta ao Cruzeiro em reunião na última quinta-feira (15), com a diretoria do Cruzeiro, em Porto Alegre

“O Marcelo Bielsa, grande treinador, assumiu o Leeds na Segunda Divisão do Inglês, levou o time à classificação e faz grande trabalho. Deschamps pegou a Juventus na Segunda Divisão e fez grande trabalho. São clubes que passam por dificuldades, mas que voltam à sua grandeza, com trabalho organizado, com projeto bem feito, como o que me foi apresentado”, afirma Scolari.

Segundo o treinador, sua decisão de assumir o desafio de comandar o Cruzeiro teve como ponto principal a vontade do comando do clube em contar com ele na Toca da Raposa II: “Por telefone é uma coisa, mas tenho de valorizar demais a boa vontade do presidente (Sérgio Santos Rodrigues), do Deivid, do Brunoro, de pegar um avião, virem a Porto Alegre, a gente fazer uma reunião de quatro, cinco horas, e mostrar tudo o que o Cruzeiro pretende agora e nos próximos, dois, três anos. Não é uma situação que a gente imaginava, mas em Porto Alegre a gente teve a chance de conversar”.

Retornar aos clubes onde jogou ou trabalhou como treinador é uma marca de Felipão, que ficou marcado na Seleção Brasileira em 2002 pela “Família Scolari”. Segundo ele, as voltas acontecem justamente pela sua filosofia de trabalho.

“Sempre voltam aos clubes onde trabalhei porque nos tratamos com muito respeito, admiração, nunca tivemos problemas de relacionamento com as pessoas do clube, os trabalhadores dos clubes, como é o caso do Cruzeiro, Grêmio, Seleção Brasileira. Como falei, é respeito, amizade, carinho”, revela o novo treinador da Raposa.

Felipão reafirma ainda a sua confiança na recuperação cruzeirense: “O Cruzeiro é grande e nós todos, com o plano de recuperação, de construção de um novo Cruzeiro, é muito interessante. Vamos trabalhar juntos para que esse plano siga, com conceitos, situação de trabalho. O Cruzeiro, neste momento, é Série B, mas não ficará na série B. Apenas o momento atual é um pouco diferente e vamos trabalhar para mudar”, garante Scolari.