Depois de ser criticado nas redes sociais por utilizar modelos em trajes de banho durante o lançamento do seu novo uniforme, o Atlético terá de explicar mais uma polêmica envolvendo sua nova fornecedora de material esportivo.

Isso porque um dos modelos lançados na noite desta segunda (15) pela patrocinadora Dry World traz, na recomendação de lavagem, a sugestão de que a esposa deva lavar a camisa do torcedor: "Give it to your wife" (dê para sua esposa).

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do clube afirmou que a responsável por comentar o assunto, a diretora executiva Adriana Branco, está em viagem para o Peru e ainda não se pronunciou.

Protestos

A torcida Galo Marx, grupo de esquerda da torcida atleticana soltou uma nota de repúdio ao desfile.

"A objetificação das mulheres não é uma tradição, mas antes uma prática perversa que visa nos equiparar a uma mercadoria. O futebol, como reflexo da cultura de massas, também não está alheio ao preconceito e é, portanto, nosso papel como mulheres de uma torcida marxista contribuir com o debate para torná-lo verdadeiramente democrático e popular.", diz parte do depoimento que pode ser conferido abaixo na íntegra.

No perfil oficial do Atlético diversos torcedores e torcedoras também se manifestaram contra e a favor das escolhas de modelos no desfile. O blog Camikaze, hospedado na ESPN Brasil, também soltou uma longa nota de repúdio ao desfile.

Confira as imagens das etiquetas da camisa: