A confirmação de que a Conmebol adquiriu 50 mil vacinas para jogadores e comissões técnicas das equipes que vão disputar competições sul-americanas nesta temporada foi comemorada por clubes e atletas. Caso do Atlético e do goleiro Everson.

O arqueiro titular do Galo, no entanto, ressaltou que esse problema também precisa ser tratado no Brasil de forma mais efetiva.

"A gente está aqui há mais de um ano vivendo a pandemia do novo coronavírus, enfrentando isso. Acompanhei por matérias sobre a Conmebol ter comprado grande quantidade de vacinas para nós. Mas creio que a gente tem que tratar também no nosso país o mais rápido possível, para que todos possam estar vacinados”, afirmou.

E deu a entender que espera que a vacinação no País seja agilizada para “a gente sair dessa pandemia o mais rápido possível”.

“Esperamos nos livrar disso e ter o torcedor no estádio para nos acompanhar. Nossa torcida é muito apaixonada, nosso 12° jogador. Vejo não só o lado do futebol, mas o humano também. Que nossos órgãos competentes procurem o mais rápido possível acabar com essa doença que ataca os brasileiros há um ano”, disse.

Atlético