Na mira do Atlético após a boa atuação na última terça-feira (20), no duelo do alvinegro contra o Equidad, o zagueiro colombiano Danilo Arboleda tem história de vida semelhante a de muitos atletas brasileiros.

Nascido em Valle del Cauca, o atleta de 24 anos passou por dificuldades até se profissionalizar. Para se ter ideia, tentou ao máximo conseguir bancar as passagens de ônibus para treinar no Deportivo Cali, mas, precisando ajudar em casa, abortou o plano por duas vezes. Contudo, ele não desistiu.

Filho de pai cortador de cana e mãe vendedora de chontaduro (um fruto típico da região), Arboleda precisa ajudar também nas tarefas de casa, junto aos seus cinco irmãos mais velhos. "Eu trabalhei com meu pai em uma bengala, coletando cana. Isso nos alimentou", contou o jogador em entrevista ao portal "AS". Aos 22 anos, ele já celebrava um título da liga com o "Açucareiro", clube no qual finalizou a formação de base e onde fez a estreia profissional, em 2015.

Leia mais:
Após bom trabalho no Horto, zagueiro do Equidad-COL entra no radar do Atlético

Arboleda deu os primeiros passos rumo ao profissional como atacante, na equipe de sua terra. "Eu era muito rápido e tinha um objetivo, mas eu não tinha força. Durante um treinamento, o professor Carlos Arango (treinador de Cali) me pediu para jogar na defesa central, eu fiz isso como um favor, fiz bem e fiquei nessa posição”, relatou.

 "Sou um jogador experiente, que luta todas as bolas, que vai bem e sempre quero sair jogando", finalizou.