Dezenas de fãs, curiosos e imprensa se reuniram na manhã deste sábado (3), em frente ao Hospital Mater Dei, no Barro Preto, região Centro-Sul de BH, para passar energias positivas ao craque do Paris Saint Germain e da Seleção Brasileira Neymar, que passa por uma cirurgia, após uma fissura no quinto metatarso do pé direito, sofrida durante uma partida pelo time francês. 

Além do apoio ao ídolo, o motivos que levaram o público ao hospital são vários. "O caminho do hexa começa hoje", diz o estudante de engenharia Ramon Batista. "Estamos aqui para dar força ao Neymar e ao (médico) Rodrigo Lasmar".  Portando uma máscara com o rosto do jogador brasileiro, ele e um grupo de amigos prometiam um "pagode" comemorativo para a ocasião. 

Por outro lado, Zaqueu Santos Oliveira veio à porta do hospital pedir ajuda ao adoentado. Desde as 8h da manhã, Oliveira está na expectativa de "desejar boa saúde" a Neymar e, quem sabe, conseguir o que deseja: um teclado. "Vou deixar meu número de telefone numa cartinha para ele. Sou músico, mas não tenho grana pra comprar instrumentos", diz. 

Por enquanto, a chance dele e de outros fãs encontrarem o ídolo parece remota. Apesar da movimentação de público e da imprensa no local, não há expectativa que o craque apareça por aqui. "Ele tinha que sair por aqui. O Brasil e o mundo têm que ver ele", disse Oliveira.

Por outro lado, há quem tenha ido mesmo ao Mater Dei por puro amor ao craque, apenas com o desejo de poder encontrar com o maior ídolo. "Eles têm uma espécie de santuário do Neymar em casa, com várias coisas dele", revela a publicitária Rita de Cassia Sepúlveda, mãe dos gêmeos Rafael e Gabriel. 

Trazendo na mão um bonequinho do craque, o pequeno Rafael torce "100%" para a recuperação do jogador. O irmão garante que eles "estão rezando todos os dias para que a operação dê certo". A mãe, encantada com os olhares que a prole atraiu de boa parte da imprensa, resumiu resignada: "acho que eles gostam mais do Neymar do que de mim", brincou.

Também teve quem fosse ao local em busca de ajuda para um problema de saúde. Sanderson Vieira caiu de uma laje e, como consequência, quebrou o joelho e o tornozelo. Com uma faixa, ele pediu que Neymar o ajudasse com sua equipe médica com medo que o incidente o deixasse deficiente.

A cirurgia de Neymar começou por volta das 9h da manhã com previsão que ele ficasse por duas horas no bloco cirúrgico, não necessariamente operando durante todo este tempo. Até o momento não há informações de como foi o andar do procedimento, que já acabou, pois ficou determinado que todas as informações serão concentradas e repassadas pela equipe do PSG, na França.

Leia mais:
Neymar 'tem tempo suficiente para se recuperar' para a Copa, garante preparador físico
Após tempo ruim para embarque, Neymar chega a Belo Horizonte para cirurgia no pé direito
Neymar ficará em suíte confortável em hospital de Belo Horizonte