Dois gols nas finais e a braçadeira de capitão dada por Vanderlei Luxemburgo. Definitivamente, a decisão do Campeonato Mineiro de 2010 entrou para a história do Atlético e, principalmente, de Diego Tardelli. Protagonista nos duelos contra o então badalado Ipatinga, o atacante conquistava há 10 anos o primeiro título pelo alvinegro; o 40º do clube no Estadual.

Próximo de completar 35 anos, no próximo dia 10, Tardelli retorna ao clube para ajudar a recolocá-lo no caminho das grandes vitórias e conquistas. Com 220 jogos, ele balançou a rede em 110 oportunidades. Duas vezes, inclusive, naqueles embates contra o Tigre do Vale do Aço.

No primeiro jogo, realizado no Ipatingão, o Atlético suou, mas saiu vitorioso. O 3 a 2 no marcador, contou com um gol do camisa 9, aos 29 minutos da primeira etapa. Na volta, com o Mineirão todo alvinegro – mais de 60 mil pessoas foram ao Gigante a Pampulha –, ele novamente voltou a correr para o abraço. Autor do primeiro tento na vitória por 2 a 0, “Dom Diego” carimbava ali sua primeira volta olímpica.

A final, rotulada como “o título da flanela” - numa provocação ao rival Cruzeiro, líder da primeira fase, que acabou ficando pelo caminho ao ser derrotado pelo Ipatinga nas semifinais -, também marcou a última conquista do ex-atacante Marques como atleta profissional.

Naquela edição do Mineiro, classificavam-se para a próxima fase os oito melhores classificados no turno. A Raposa, com 24 pontos, apesar das vantagens, acabou escorregando no último passo antes da decisão. Atlético e Ipatinga, os finalistas, terminaram em terceiro e quinto lugares, respectivamente.

Antes de chegar aos confrontos finais, o Galo passou por América e Democrata, de Governador Valadares. O Tigre, por sua vez, eliminou Tupi e o temido Cruzeiro.

Início das glórias

A partir daquela conquista do Estadual, Tardelli abriu a contagem para vários outros canecos. Em 2013, ele conquistou o bicampeonato estadual e a inédita Copa Libertadores. No ano seguinte, vieram a Recopa Sul-Americana e a emblemática Copa do Brasil, quando o alvinegro superou nada mais nada menos do que o rival celeste na final. E com um gol dele no 1 a 0 do Mineirão.

A ficha do jogo

ATLÉTICO 2
Aranha; Carlos Alberto, Jairo Campo, Werley e Leandro (Júnior); Zé Luís, Correa (Cáceres), Fabiano e Ricardinho; Diego Tardelli e Muriqui (Marques). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

IPATINGA 0
Douglas; Luizinho (Joabe), Sílvio, Max e Marinho Donizete; Max Carrasco, Leanderson, Afonso e Reina (Patrick); Francismar (Muller) e Danilo Dias. Técnico: Gilson Kleina

DATA: 2 de maio de 2010
LOCAL: Mineirão (Belo Horizonte)
MOTIVO: Jogo de volta da decisão do Campeonato Mineiro
GOLS: Diego Tardelli, aos 25, e Marques, aos 43 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Paulo César Oliveira (SP), auxiliado por Alessandro Rocha Matos (BA) e Marcelo Grasse (SP)
CARTÕES AMARELOS: Werley (Atlético); Silvio, Reina e Marinho Donizete (Ipatinga)
PÚBLICO: 60.704 pagantes
RENDA: R$ 1.209.820