No dia 17 de abril de 2013, Dedé foi anunciado como novo reforço do Cruzeiro, sendo a contratação mais cara envolvendo um zagueiro no futebol brasileiro até então (R$ 14 milhões por 45% dos direitos econômicos). Chegou com o apelido de “Mito”, ficou marcado como um dos pilares celestes em conquistas da Raposa nesta década e se transformou em exemplo de superação.

Nos dois primeiros anos no clube, ganhou o status de ídolo, sendo peça importantíssima no bicampeonato brasileiro de 2013 e 2014. Mas o final deste período representou o início de uma fase nebulosa: em 5 de novembro de 2014, na partida de volta das semifinais da Copa do Brasil, contra o Santos, o zagueiro sofreu uma grave lesão no joelho direito. 

Cruzeiro

Foram 14 meses sem atuar, e o retorno também não foi o esperado. Em março de 2016, nova lesão no joelho direito, e cerca de 13 meses sem jogar.

No entanto, assim como o bom futebol apresentado, a superação também se tornou uma de suas marcas. Em 2018, inclusive, voltou a brilhar, tornando-se novamente um gigante da defesa cruzeirense na campanha do bi da Copa do Brasil.

O ano seguinte representou uma baixa na trajetória do ‘Mito’. Não somente por amargar o rebaixamento à Série B do Brasileiro, mas também pelo fato de ter sido eleito por parte da torcida estrelada como um dos principais responsáveis pela queda, por conta da polêmica envolvendo Rogério Ceni, que acabou demitido. Vale lembrar, porém, que jogadores do elenco, como Fábio, ressaltaram que Ceni não soube lidar com assuntos de vestiário.

Em 2020, Dedé segue se recuperando de novos problemas de ordem médica.

Cruzeiro

A FICHA DO CRAQUE

NOME: Anderson Vital da Silva
NASCIMENTO: 1° de julho de 1988
LOCAL: Volta Redonda (RJ)
ESTREIA NO CRUZEIRO: 22 de maio de 2013 - Cruzeiro 4 x 0 Resende - Mineirão - Copa do Brasil
PERÍODO NO CRUZEIRO: 2013 –
GOLS: 15
JOGOS: 188
TÍTULOS: Campeonato Brasileiro (2013 e 2014), Copa do Brasil (2017 e 2018) e Campeonato Mineiro (2014, 2018 e 2019)
OUTROS CLUBES: Volta Redonda, Fluminense e Vasco
PELA SELEÇÃO BRASILEIRA
ESTREIA: 14 de setembro de 2011 - Brasil 0 x 0 Argentina – Superclássico das Américas
GOLS: 1
JOGOS: 11