O clássico pela quinta e última rodada do turno do hexagonal decisivo do Campeonato Mineiro de 1979 acontece com os dois rivais empatados na liderança com o Uberlândia, com seis pontos cada.

O time do Triângulo, inclusive, era a sensação daquele Estadual, pois na primeira rodada da fase decisiva empatou com o Cruzeiro (0 a 0) e na terceira venceu o Atlético (1 a 0), que tinha entrado no hexagonal com um ponto extra pelo título da Taça Minas Gerais.

O Galo buscava seu primeiro bicampeonato estadual na Era Mineirão. A Raposa tentava o 11º título em 14 possíveis.

Com um Reinaldo inspirado, depois de ficar de fora da conquista do título de 1978, por causa de uma cirurgia no joelho que foi realizada nos Estados Unidos, Atlético fez 3 a 0 ainda no primeiro tempo.

O próprio Reinaldo marcou os dois primeiros gols atleticanos, aos 22 e 33 minutos. Logo depois, aos 37, o ponta-direita Pedrinho Gaúcho decretou a goleada alvinegra.

O resultado significou a arrancada atleticana para o bicampeonato, conquistado apenas na última rodada do hexagonal decisivo com um novo 3 a 0, no Mineirão, mas dessa vez sobre o Guarani, de Divinópolis.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO 3
João Leite; Alves, Osmar Guarnelli, Luizinho e Hilton Brunis; Geraldo (Adriano), Toninho Cerezo e Paulo Isidoro; Pedrinho Gaúcho (Serginho), Reinaldo e Ângelo. Técnico: Procópio Cardozo

CRUZEIRO 0
Ica; Nelinho, Zezinho Fiigueroa, Marquinhos e Mariano; Nélio, Erivelto (Tião) e Mauro; Eduardo, Toninho (Roberto César) e Joãozinho. Técnico: Barbatana

DATA: 26 de agosto de 1979
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOLS: Reinaldo, aos 22 e 33, e Pedrinho Gaúcho, aos 37 minutos do primeiro tempo
ARBITRAGEM: Aldenir Vieira Matos, auxiliado por Marcus Vinícius e Paulo Sanches
PÚBLICO: 47.019
RENDA: Cr$ 2.301.460,00