O Campeonato Mineiro de 1985, pode-se afirmar, foi vivido até o finalzinho. Afinal de contas, foi decidido no último jogo da melhor de três, com um gol do atacante Paulinho Kiss numa decisão entre Atlético e Cruzeiro recheada de rivalidade.

O Galo tinha sido hexacampeão estadual de 1978 a 1983. Em 1984, a Raposa quebrou esta sequência vencendo os dois turnos de uma competição que só foi decidida na justiça e com resultado final em 1990.

Na edição de 1985, o Cruzeiro venceu o turno do Campeonato Mineiro. Na última rodada do quadrangular decisivo do returno, tinha a chance de mais uma vez ser campeão direto. Para isso, precisava vencer o Atlético, que jogava pelo empate.

O Galo venceu a partida e forçou a disputa da melhor de três jogos pela taça. Após dois empates nos dois primeiros jogos, em 15 de dezembro de 1985 o Mineirão teria o campeão estadual da temporada, que estava sendo fechada, de qualquer maneira.

E com um gol de Paulinho Kiss, aos três minutos do segundo tempo da prorrogação, o Galo recuperou a taça do Estadual.

Era o último jogo do clube sob a direção de Elias Kalil, que encerrava seu segundo mandato. E ele saiu do Atlético da maneira como entrou, levantando uma taça.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO 1
João Leite; Nelinho, Batista, João Pedro e Luizinho; Elzo, Heleno (Vito Capucho) e Paulo Isidoro; Sérgio Araújo, Paulinho e Edvaldo. Técnico: Olivera

CRUZEIRO 0
Luiz Antônio; Nenê, Eugênio, Ailton e Ademar; Orlando, Douglas e Tostão (Quirino); Carlinhos, Mirandinha e Robson (Edu Lima). Técnico: Morais

DATA: 15 de dezembro de 1985
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOL: Paulinho, aos 3 minutos do segundo tempo da prorrogação
ARBITRAGEM: Arnaldo César Coelho (RJ), auxiliado por Aldenir Vieira Matos e Hélio Moura
PÚBLICO: 83.187
RENDA: Cr$ 1.109.340.000,00