O Atlético já tinha garantido o hexacampeonato mineiro quatro dias antes, com uma goleada de 3 a 0 sobre o Nacional, de Uberaba, no Mineirão. Mesmo assim, o clássico pela última rodada do octogonal decisivo da competição entrou para a historia cruzeirense.

Eram quase 50 mil torcedores no Gigante da Pampulha, maioria absoluta de atleticanos, mas quem fez a festa, e muita festa, foi a minoria cruzeirense.

Começava também a grande fase do centroavante Carlos Alberto Seixas nos jogos contra o Atlético, pois o camisa 9 celeste quase sempre brilhava e marcava nas partidas contra o rival.

Naquela tarde de 11 de dezembr de 1983 ele abriu e fechou a goleada por 4 a 1, com a Raposa contando ainda com gols de Carlinhos Sabiá e Ademar, cobrando pênalti.

No ano seguinte, praticamente com o mesmo time desta goleada, o Cruzeiro acabou com a hegemonia do Atlético no Campeonato Mineiro, numa temporada em que voltou a vencer o rival por duas vezes marcando quatro gols.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO 1
João Leite; Nelinho, Olivera, Luizinho e Miranda (Jorge Valença); Toninho, Heleno e Marcus Vinícius (Paulinho); Catatau, Reinaldo e Éder. Técnico: Mussula

CRUZEIRO 4
Vitor; Carlos Alberto, Eugênio, Ailton e Ademar; Douglas (Paulinho Batistote depois Luiz Cosme), Orlando e Tostão; Carlinhos, Carlos Alberto Seixas e Edu Lima. Técnico: Hilton Chaves

DATA: 11 de dezembro de 1983
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOLS: Carlos Alberto Seixas, aos 23 minutos do primeiro tempo; Carlinhos, aos 8, Paulinho, aos 29, Ademar, aos 38, e Carlos Alberto Seixas, aos 45 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Ângelo Antônio Ferrari, auxiliado por Raimundo Divino e Paulo Sanches
CARTÃO VERMELHO: Olivera, Éder e Paulinho (Atlético); Ailton , Tostão e Edu Lima (Cruzeiro)
PÚBLICO: 44.606
RENDA: Cr$ 44.978.000,00