A reta final da participação do Cruzeiro na Supercopa dos Campeões da Libertadores de 1991 encavalou com o hexagonal decisivo do Campeonato Mineiro da temporada. O título foi conquistado pela Raposa em 20 de novembro, com um 3 a 0 sobre o River Plate, da Argentina, no Mineirão. Quatro dias depois o Atlético carimbou a faixa do rival fazendo 2 a 0, com gols de Ailton e Edvaldo num dia de 81.039 pagantes no Gigante da Pampulha.

A data original do confronto, pela terceira rodada do hexagonal final do Estadual, era 10 de novembro, mas ele foi adiado em duas semanas exatamente por causa da participação cruzeirense na competição internacional.

Quando se enfrentaram, os dois clubes ainda tinham chances de título, mas as cruzeirenses ficaram remotas com a derrota de 2 a 0, construída pelo Galo logo no início do confronto.

Aos 19 minutos, Ailton, que entrou no lugar de Edmar aos três minutos, ganhou de Paulão no corpo e fuzilou Paulo César Borges.

Cinco minutos depois, Edvaldo, que jogou como meia, pois Edu Lima era o ponta esquerda alvinegro, aproveitou rebote na área a concluiu de pé direito. Depois, o Galo só administrou o placar.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO 2
João Leite; Alfinete, André Figueiredo, Tobias e Paulo Roberto Prestes; Moacir, Zé Carlos e Edvaldo; Sérgio Araújo (Amauri), Edmar (Ailton) e Edu Lima. Técnico: Jair Pereira

CRUZEIRO 0
Paulo César Borges; Nonato, Paulão, Adílson e Célio Gaúcho; Ademir, Boiadeiro e Macalé; Mário Tilico, Charles e Marquinhos (Paulinho). Técnico: Ênio Andrade

DATA: 24 de novembro de 1991
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOLS: Ailton, aos 19, e Edvaldo, aos 23 minutos do primeiro tempo
ARBITRAGEM: Márcio Rezende de Freitas, auxiliado por José Eugênio e Marco Antônio Machado
PÚBLICO: 81.039
RENDA: Cr$ 142.436.000,00