O empate por 1 a 1 no jogo de ida pela primeira fase da Supercopa de 1992, no Estádio Atanásio Girardot, em Medellín, fez com que o Atlético Nacional mandasse um time reserva ao Mineirão, na volta, pois não acreditava na classificação e preferiu priorizar o Campeonato Colombiano.

Com certeza eles se arrependeram da decisão, pois diante do chamado Drem Team cruzeirense, a equipe colombiana tomou a maior goleada da história da extinta Supercopa levando 8 a 0 no Gigante da Pampulha.

Esta é a maior goleada do Cruzeiro em jogos internacionais oficiais em todos os tempos e teve como personagem o atacante Renato Gaúcho, uma das estrelas do grande time comandado por Jair Pereira e que balançou a rede do goleiro Franco cinco vezes, uma delas quando estava sentado dentro da área.

Renato Gaúcho Cruzeiro

Renato Gaúcho fez história com a camisa do Cruzeiro no segundo semestre de 1992, quando o clube venceu além da Supercopa, o Campeonato Mineiro

Antes, ele já tinha marcado o gol celeste no empate por 1 a 1, em Medellín, uma semana antes, quando o goleiro do Atlético Nacional foi o lendário René Higuita.

Esta goleada mostrou a força cruzeirense na briga pelo bicampeonato em sequência da Supercopa, que acabou sendo conquistado, com os 8 a 0 sobre o Atlético Nacional como uma das marcas da façanha.

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 8
Paulo César Borges; Paulo Roberto Costa, Célio Lúcio, Luizinho e Nonato; Douglas (Rogério Lage), Boiadeiro, Luiz Fernando Flores e Betinho; Renato Gaúcho e Edson. Técnico: Jair Pereira

ATLÉTICO NACIONAL 0
Franco; Fernando Santa, Cassiani, Caicedo e Kemerer; Jimenez, Sierra, Carmona e Pérez; Cañas e Fajardo. Técnico: Juan José Pelaez

DATA: 15 de outubro de 1992
ESTÁDIO: MIneirão
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: Primeira fase da Supercopa
GOLS: Luiz Fernando, aos 11, Renato Gaúcho, aos 22, e Nonato, aos 35 minutos do primeiro tempo; Renato Gaúcho, aos 2, 8 e 9, Cleison, aos 31, e Renato Gaúcho, aos 41 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Ernesto Fillipi, auxiliado por Fernando Cardillino e Jorge Gamberou, todos do Uruguai
CARTÃO AMARELO: Cañas (Atlético Nacional)
PÚBLICO: 64.616
RENDA: Cr$ 981.895.000,00