Exatos 22 anos após o Atlético “presentear” o América com o título mineiro de 1971 com uma vitória por 1 a 0 no clássico contra o Cruzeiro, o troco celeste aconteceu em 1993, na última rodada do quadrangular decisivo do Campeonato Mineiro da temporada, disputada com jogos em turno e returno.

Em 27 de junho de 1993, o Coelho encarava o Democrata-GV no Estádio José Mammou Abbas, em Governador Valadares. Ao mesmo tempo, era disputado o clássico entre Galo e Raposa no Mineirão.

Americanos e atleticanos somavam sete pontos, contra cinco dos cruzeirenses, que estavam fora da briga pela taça pelos critérios de desempate.

O América encaminhou sua vitória no Leste de Minas Gerais ainda na primeira etapa, que terminou 2 a 0, com gols de Flávio e Hamilton. No final, goleou a Pantera por 4 a 1.

O empate no Mineirão era suficiente para o Coelho levantar a taça, mas aos 34 minutos da etapa final, Cleison marcou o gol que decretou o título americano em 1993 e a vingança cruzeirense depois de 22 anos.

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 1
Paulo César Borges; Rogério Lage, Robson, Célio Lúcio e Genilson; Ademir, Douglas e Luiz Fernando Flores (Ramon Menezes); Roberto Gaúcho, Cleison e Edenilson (Éder). Técnico: Eduardo Amorim

ATLÉTICO 0
Luis Henrique; Luciano, Orlando, Ryuler e Paulo Roberto Prestes; Valdir Benedito, Toninho Pereira e Alessandro (Reinaldo Rosa); Sérgio Araújo, Aílton e Bira (Gilson). Técnico: Nelinho

DATA: 27 de junho de 1993
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOL: Cleison, aos 34 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Lincoln Afonso Bicalho, auxiliado por José Eugênio e Marco Antônio Martins
CARTÃO VERMELHO: Ademir, Roberto Gaúcho e Éder (Cruzeiro); Orlando e Paulo Roberto Prestes (Atlético)
CARTÃO AMARELO: Ademir (Cruzeiro)
PÚBLICO: 27.860
RENDA: Cr$ 3.651.000.000