Nas seis edições do Campeonato Mineiro disputadas no século 21, o Cruzeiro tinha vencido três, América, Ipatinga e Caldense uma, cada, sendo que o time de Poços ganhou sem os times da capital participando.

O Atlético tinha levantado o caneco pela última vez em 2000 e amargava três derrotas seguidas em mata-matas diante do rival, na decisão de 2004 e nas semifinais de 2005 e 2006.

Na tarde de 29 de abril de 2007, quando foi jogado o primeiro clássico da decisão do Estadual daquela temporada, a vingança atleticana foi dupla.

Primeiro porque o time comandado por Levir Culpi, que tinha sido campeão da Série B no ano anterior, fez 4 a 0, praticamente garantindo o título.

Mas teve mais, e o quarto gol da goleada sobre o Cruzeiro, marcado pelo centroavante Vanderlei, foi com o goleiro Fábio de costas para o campo, retornando para a sua meta após o terceiro tento alvinegro.

QUEM VIU? Vanderlei corre para a torcida no gol histórico da final do Campeonato Mineiro 2007

Vanderlei comemora o "Gol de Costas" na partida de ida da decisão do Campeonato Mineiro de 2007

Antes do “Gol de Costas” que colocou Vanderlei na história atleticana e do clássico, Éder Luís, Danilinho e Marcinho já tinham balançado a rede cruzeirense. Todos os gols foram na segunda etapa.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO 4
Diego Alves; Coelho, Lima, Marcos e Ricardinho; Rafael Miranda (Germano), Bilu, Marcinho e Danilinho; Éder Luís (Tchô) e Galvão (Vanderlei). Técnico: Levir Culpi

CRUZEIRO 0
Fábio; Gabriel, Luizão, Gladstone e Jonathan; Léo Silva, Ricardinho, Geovanni (Maicosuel) e Fellype Gabriel (Simões); Araújo e Nenê (Guilherme). Técnico: Paulo Autuori

DATA: 29 de abril de 2007
MOTIVO: Primeira partida da decisão do Campeonato Mineiro
LOCAL: Mineirão
GOLS: Éder Luís, a 1, Danilinho, aos 37, Marcinho, aos 43, e Vanderlei, aos 44 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Cléver Assunção Gonçalves, auxiliado por Alexandre Conceição e Jair Albano Félix
CARTÃO VERMELHO: Gladstone e Simões (Cruzeiro)
CARTÃO AMARELO: Marcos, Marcinho, Rafael Miranda e Danilinho (Atlético); Fellype Gabriel, Léo Silva e Ricardinho (Cruzeiro)
PÚBLICO: 38.644
RENDA: R$ 671.458,50