Após a final inacabada de 1931, os dois rivais voltaram a decidir de forma direta o Campeonato da Cidade (Mineiro) em 1940, naquela que pode ser considerada a primeira disputada totalmente entre os dois rivais.

O título seria decidido numa melhor de três e o curioso é que o mando de campo não fez a menor diferença nos dois primeiros confrontos. O Palestra Itália (Cruzeiro) fez 3 a 1 na primeira partida, em Lourdes, e o Atlético deu o troco no segundo jogo, no Barro Preto, fazendo 2 a 1.

Com uma vitória para cada lado, foi necessária uma terceira partida, e ela foi disputada no Estádio Otacílio Negrão de Lima, a Alameda, antigo Campo do América.

Quem vencesse seria o campeão mineiro de 1940, e logo aos dez minutos de jogo, Alcides colocou o Palestra Itália em vantagem. Na etapa final, aos 11, Niginho, grande nome da competição e seu artilheiro, com 12 gols, decretou o 2 a 0.

1940O Palestra Itália conquistou seu último título antes de trocar de nome em 1940, numa final direta contra o Atlético

A conquista palestrina encerrou um jejum de uma década, pois a última taça tinha sido ganha em 1930, no encerramento do tricampeonato que teve ainda os títulos de 1928 e 1929.

O Campeonato Mineiro de 1940 foi o último levantado pelo clube com o nome de Palestra Itália. O tri de 1943, 1944 e 1945 já foi com o nome de Cruzeiro Esporte Clube.

A FICHA DO JOGO

PALESTRA ITÁLIA 2
Geraldo II; Caieira e Bibi; Souza, Juca e Caieirinha; Nogueirnha, Orlando Fantoni, Niginho, Carazzo e Alcides (Djardes). Técnico: Bengala

ATLÉTICO 0
Kafunga; Linthon e Ewando; Cafifa, Jaime e Quirino; Edgard, Paulo (Itália), Bahiano, Sellado e Resende. Técnico: Said

DATA: 12 de janeiro de 1941
LOCAL: Estádio Otacílio Negrão de Lima (Alameda)
MOTIVO: Terceiro jogo da decisão do Campeonato da Cidade (Mineiro) de 1940
GOLS: Alcides, aos 10 minutos do primeiro tempo; Niginho, aos 11 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Mário Vianna (RJ)
RENDA: 15:613$000