A maior temporada da história do Cruzeiro foi vivida em 2003, quando o clube venceu o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil e a Série A do Campeonato Brasileiro, na primeira edição da competição no sistema de pontos corridos. A união das três taças, no mesmo ano, forma a Tríplice Coroa celeste, imortalizada inclusive no escudo do clube.

Em 2003, o Estadual também foi por pontos corridos, mas em turno único. E o Cruzeiro garantiu o primeiro título da Tríplice Coroa de forma antecipada, com uma goleada de 4 a 0 sobre a URT, no Estádio Zama Maciel, em Patos de Minas.

Os gols foram marcados por Deivid, atual diretor de futebol da Raposa, Aristizábal, Alex e Maurinho. O Campeonato Mineiro foi conquistado de forma invicta, pois na última rodada, na festa do título, no Mineirão, o Cruzeiro também goleou o Tupi, por 4 a 0.

Cruzeiro URT 2003 Campeonato Mineiro Patos de Minas

O Cruzeiro conquistou o Campeonato Mineiro de 2003, primeiro título da Tríplice Coroa, no Estádio Zama Maciel, em Patos de Minas

Além de abrir a lista da Tríplice Coroa, o título estadual de 2003 encerrou um jejum de cinco anos sem que os cruzeirenses levantassem a taça do Campeonato Mineiro. A última conquista tinha sido em 1998.

Em 2002, o Cruzeiro venceu o Supercampeonato Mineiro, mas a competição não foi o Estadual, que teve a Caldense como campeã.

A FICHA DO JOGO

URT 0
Ricardo (Héber); Jairo, Da Silva, Rocha e Peris; Davi, Pedro Luís (Márcio Diogo), Marcelo Sá e Guaru; Ditinho (Jefferson) e Valdo. Técnico: Amado Bucar

CRUZEIRO 4
Gomes; Luisão (Jussiê), Thiago e Edu Dracena; Maurinho, Paulo Miranda (Augusto Recife), Martinez, Alex e Wendel; Deivid e Aristizábal (Mota). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

DATA: 16 de março de 2003
ESTÁDIO: Zama Maciel
CIDADE: Patos de Minas
MOTIVO: 11ª rodada do Campeonato Mineiro
GOLS: Deivid, aos 19, e Aristizábal, aos 39 minutos do primeiro tempo; Alex, aos 3, e Maurinho, aos 18 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Álvaro Azeredo Quelhas
CARTÃO VERMELHO: Valdo (URT)
PÚBLICO: 6.021
RENDA: R$ 48.039,00