Um dos momentos mais especiais da história do Atlético no clássico contra o Cruzeiro foi vivido em 21 de novembro de 1999, quando os dois rivais disputaram a segunda partida entre eles pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro.

Uma semana antes, o Galo tinha feito 4 a 2 no primeiro confronto entre eles pela fase. Com o resultado, a Raposa tinha perdido a vantagem de jogar por três empates. Precisava agora de vitória por dois gols de diferença e um empate, ou duas vitórias para chegar às semifinais.

Mas quem seguiu na competição foi o Atlético, que mais uma vez comandado pelo centroavante Guilherme, autor de dois gols, venceu a Raposa por 3 a 2, de virada, resultado que decretou a saída do técnico Levir Culpi do Cruzeiro, depois de quase dois anos na Toca.

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 2
André; Gustavo, Marcelo Djian, Cris e André Luis; Donizete Oliveira, Ricardinho (Donizete Amorim), Valdo e Paulo Isidoro (Geovanni); Müller e Alex Alves (Marcelo Ramos). Técnico: Levir Culpi

ATLÉTICO 3
Velloso; Bruno, Gelson, Cláudio Caçapa e Ronildo (Marcão); Valdir Benedito, Gallo, Belletti (Adriano) e Robert (Lincoln); Guilherme e Marques. Técnico: Humberto Ramos

DATA: 21 de novembro de 1999
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Campeonato Brasileiro
GOLS: Ricardinho, aos 34, Guilherme, aos 37 minutos do primeiro tempo; Müller, aos 3, Adriano, aos 30, e Guilherme, aos 33 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Oscar Roberto de Godoi (SP), auxiliado por Márcio Eustáquio Santiago e Marco Antônio Gomes
CARTÃO AMARELO: Gustavo, Marcelo Djian, Cris, André Luiz, Donizete Oliveira e Ricardinho (Cruzeiro); Bruno, Marcão e Belletti (Atlético)
PÚBLICO: 64.125
RENDA: R$ 594.224,00