Fábio Deivson Lopes Maciel estreou pelo Cruzeiro em 2000, num amistoso com a Universal-RJ, foi para o Vasco, regressou em 2005 e teve sua trajetória na Raposa quase encerrada de forma prematura na goleada sofrida para o Atlético, por 4 a 0, na primeira partida da final do Mineiro de 2007, ocasião em que o camisa 1 estava de costas quando sofreu o gol de Vanderlei. Ali, vivenciou a maior provação de sua carreira, até o momento. Mas o período em que recebeu uma enxurrada de críticas da China Azul representou também seu renascimento, no melhor estilo “jornada do herói” (ou “saga do herói”).

Quando voltou à meta celeste, ainda em 2007, se firmou debaixo das traves e se transformou em um dos maiores arqueiros do país – sendo subestimado pela Seleção Brasileira. Mesmo assim, houve quem duvidasse de seu talento e sua qualidade. As respostas vinham com atuações espetaculares, vários ‘milagres’ e sendo crucial para as conquistas de títulos como o bicampeonato brasileiro de 2013 e 2014 e, sobretudo, do bi da Copa do Brasil de 2017 e 2018, por conta das defesas nas disputas por pênaltis.

Cruzeiro

Com 902 partidas realizadas trajando o manto azul e branco, é o atleta que mais vezes jogou pela Raposa, tendo superado Zé Carlos (633 duelos) no quesito, no dia 13 de junho de 2015, diante do Vasco.

Pelos títulos, pelas grandes atuações e pela superação, é visto por muitos como o maior goleiro da história do Cruzeiro. E também pela atitude. No momento mais difícil do clube, prometeu ficar, em uma nova 'provação': o retorno à elite do futebol nacional.

Cruzeiro

A FICHA DO CRAQUE
NOME
: Fábio Deivson Lopes Maciel
NASCIMENTO: 30 de setembro de 1980
LOCAL: Nobres-MT
ESTREIA NO CRUZEIRO: 4 de março de 2000 - Cruzeiro 2 x 0 Universal-RJ - Amistoso - Mineirão
PERÍODO NO CRUZEIRO: 2000 e desde 2005
JOGOS: 902
TÍTULOS: Campeonato Brasileiro (2013 e 2014); Copa do Brasil (2000, 2017 e 2018); Campeonato Mineiro (2006, 2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019)
OUTROS CLUBES: União Bandeirante-PR, Athletico-PR e Vasco