Cinco meses após a quarta colocação e a histórica goleada sofrida para a Alemanha na Copa do Mundo, Carlos Alberto Parreira, ex-coordenador técnico da seleção brasileira, afirmou que faltou experiência ao grupo que disputou o Mundial.
 
"Faltou eliminatória, faltou experiência em Copa do Mundo. Tem um momento em que isso vai pesar e acabou pesando", disse Parreira em entrevista ao programa "Bem, Amigos", do SporTV.
 
O ex-coordenador técnico da seleção brasileira ainda citou como exemplo os jogadores que disputaram as Copas de 1996 e 1970 e as de 1990 e 1994.
 
"Experiência você adquire ao longo do tempo. Na Copa de 70, tínhamos o Carlos Alberto com 27 anos, Pelé com 30 e vários jogadores com 30. Eles estavam disputando a segunda, terceira Copa. Então, já haviam passado pela derrota em 66. Assim como em 94, quando você tinha 8 jogadores que haviam sido derrotados em 90. Eu me lembro do Ricardo [Rocha] conversando com o Dunga, Mauro Silva, aquela turma toda dizendo: 'Olha, a gente não pode fazer o que fizemos em 90'. Eles já se policiavam e isso facilitou muito o meu trabalho. Isso são vivências", contou Parreira, que foi o treinador da seleção brasileira na conquista do tetracampeonato.
 
Na entrevista, Parreira reafirmou sua aposentadoria do futebol. O ex-treinador já tinha anunciado a aposentadoria três dias após o término do Mundial.
 
"Fiz um retrospecto e vi que não tenho mais nada o que fazer. A vida é feita de ciclos, de momentos e reflexões. Depois de 45 anos trabalhando em alto nível no futebol profissional, dez Copas do Mundo, tendo os privilégios que eu tive, os prazeres, as vitórias e as derrotas, o mais importante são as amizades", completou.