Depois de passar pelo checo Tomas Berdych e pelo sérvio Novak Djokovic nos seus dois primeiros jogos do ATP Finals e se classificar à próxima fase por antecipação, Roger Federer venceu o japonês Kei Nishikori por 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 4/6 e 6/4, nesta quinta-feira (19), em Londres, e garantiu a ponta isolada do grupo Stan Smith do torneio que reúne os oito melhores tenistas da temporada.

O triunfo do suíço também eliminou o tenista asiático, que havia sido arrasado por Djokovic na estreia e depois derrotou Berdych na segunda rodada desta chave. Mas, apesar do triunfo diante do checo, ele não tem mais como avançar no saldo de sets porque o sérvio e o checo se enfrentam ainda nesta quinta, a partir das 18 horas (de Brasília), no jogo que valerá o outro classificado deste grupo às semifinais.

Por ter assegurado a ponta, Federer já sabe, inclusive, que irá enfrentar nas semifinais de sábado o vencedor da partida entre o suíço Stan Wawrinha e o britânico Andy Murray, que medem forças nesta sexta-feira na luta pela vice-liderança do Grupo Ilie Nastase, este com a liderança já garantida pelo espanhol Rafael Nadal. Este último apenas cumprirá tabela nesta sexta contra o seu compatriota David Ferrer, eliminado com uma rodada da antecipação após cair em sets diretos diante de Murray e Wawrinka.

Por ter arrasado Nishikori na estreia, Djokovic precisará ganhar apenas um set de Berdych no duelo desta quinta para avançar às semifinais, já que o checo acumula um saldo negativo de três sets, enquanto o sérvio tem saldo zero após ter sido derrotado em apenas duas parciais por Federer, na última terça.

Essa será a 13ª vez, em 14 participações no ATP Finals, que Federer avança às semifinais. Ele só ficou fora do grupo dos quatro melhores da competição que reúne os melhores da temporada em 2008. Seis vezes campeão deste importante torneio, o suíço também avançou pela sétima vez invicto à semifinal deste evento.

Mas, apesar dos números assombrosos que ostenta, Federer sofreu para confirmar favoritismo nesta quinta e só conseguiu derrotar Nishikori após 2h10min de duelo. Instável, o suíço chegou a ter o seu saque quebrado por duas vezes no primeiro set, mas converteu os três break points cedidos pelo japonês para abrir a vantagem inicial de 7/5.

Já na segunda parcial, Federer deu a impressão de que liquidaria o jogo logo ao conquistar uma quebra de serviço e abrir 4 a 1. Entretanto, ele acabou relaxando demais e viu o japonês reagir de forma incrível, converter dois de três break points e confirmar todos os seus saques para fazer 6/4 ao ganhar cinco games seguidos.

No terceiro set, o suíço voltou a ser dominante ao abrir novamente 4/1, mas Nishikori voltou a reagir ao devolver a quebra de saque que havia sofrido e empatar o duelo em 4/4. Entretanto, o atual número 3 do ranking mundial abriu 5/4 com o saque na mão e depois converteu um novo break point cedido pelo asiático para fechar o duelo em 6/4.