Com o centroavante Marcelo Moreno no banco de reservas, o setor ofensivo do Cruzeiro mudou sua característica de jogo. E deu certo. O ataque foi um dos alvos de elogios do técnico Felipão, ao fim da vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, na noite dessa sexta-feira (24), na Arena Condá. E o treinador deu a entender que essa escalação – ou grande parte dela – deverá ser mantida para o confronto com o Confiança, na sexta (27), às 21h30, no Mineirão.

“Acho que tivemos exemplos bons no jogo de hoje (terça). E vamos tentar aproveitar esses exemplos para dar sequência ao trabalho. É manter, desenvolver, dar estrutura ao pessoal que atuou e ver se podemos manter esse nível ou até melhorar um pouco mais. Foi uma exibição boa”, ressaltou ele, que fez questão de enfatizar também, individualmente, a atuação de alguns jogadores.

“São pequenas as modificações que fizemos na equipe. O Ramon é um excelente quarto zagueiro. O Adriano, que é um jovem, entrou novamente e deu conta do recado. O Sóbis fez a diferença no sentido de ataque. Tiramos do adversário a referência de marcação. Vamos trabalhar para que tenhamos isso em todos os jogos”, disse.

Apesar de o time agora estar a nove pontos do G-4, Felipão segue com os pés no chão.

“A situação está sendo modificada aos poucos para obter o primeiro objetivo. Quando chegamos, o Cruzeiro tinha 13 pontos. Os passos estão sendo dados devagar. Não é como a torcida deseja. Às vezes não vem a vitória. Mas estamos conseguindo o que pretendíamos. E contra o Confiança, vai haver uma dificuldade grande, mas queremos superá-lo para atingir o número mínimo que a gente pretende”, destacou.

Cruzeiro