Felipão quer mais gols em cobranças de falta no Palmeiras. O treinador vem estimulando jogadores como Lucas Lima, Gustavo Scarpa, Dudu e Victor Luis a treinarem este tipo de jogada, que decidiu a vitória por 3 a 2 sobre o Santos, no último sábado, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro. Dos 51 gols marcados pelo Palmeiras no Brasileirão, apenas três foram anotados em cobranças diretas.

O volante Jean valoriza a bola parada de maneira geral. "A bola parada decide jogos, principalmente nos clássicos, que são mais pegados", diz o jogador. "A semana livre de jogos é boa para treinar isso", reforçou.

Os jogadores do Palmeiras acreditam que, na reta final do torneio, os jogos vão ficar mais truncados, com equipes cada vez mais retrancadas, procurando defender os resultados. Neste contexto, as cobranças de falta podem ser decisivas. Um bom exemplo é a partida deste domingo (11), diante do Atlético, em Belo Horizonte. O Palmeiras vai enfrentar um tabu nesta partida: o time nunca venceu o time mineiro no estádio Independência, após a grande reforma sofrida pelo estádio, em 2012.

Em suas passagens anteriores pelo Palmeiras, Felipão contava com especialistas. Na primeira (1997 a 2000), nomes como Arce e Alex se destacaram nos lances de bola parada. O mesmo aconteceu no segundo período de Scolari no Palmeiras, entre 2010 e 2012, com Marcos Assunção, que era responsável por todas as cobranças de falta.

Leia mais:
Em rota pelo título, Palmeiras vai fazer maratona de 5 jogos em duas semanas
Palmeiras tem a tabela mais difícil até o fim do Brasileirão, diz Jean
Em alta no Palmeiras, Dudu é o mais 'caçado' do Campeonato Brasileiro