Apesar de ressaltar a importância dos atletas mais jovens do atual elenco do Cruzeiro, Luiz Felipe Scolari destacou que eles não podem assumir a mesma responsabilidade dos jogadores mais experientes na disputa da Segundona do Brasileiro.

"Não podemos enfrentar uma Série B com esse tipo de jogador sendo o principal e que vá fazer a diferença. Eles (mais jovens) são 'acessórios'. Não podemos fazer com que os mais novos sejam os mais cobrados e exigidos do nosso time. Temos que ter uma equipe madura", disse.

Ele se referia tanto a atletas como Patrick Brey (23 anos) e Airton (21), responsáveis pela assistência e pelo gol, respectivamente, do Cruzeiro sobre o Náutico, nesse domingo, quanto outros que a China Azul gostaria de ver em campo, vide Zé Eduardo (21).

“Eu não posso colocar e experimentar um jogador com o time estando em penúltimo lugar (a Raposa ocupa a 18ª colocação). Tenho que ter tranquilidade para montar a equipe que acho adequada neste momento e, no futuro, promover chances”, comentou.

Cruzeiro

Além disso, Felipão afirmou que precisa fazer com que todos os atletas do plantel rendam mais dentro de campo.

"Não posso cobrar desse grupo que fez quatro pontos (em seis disputados). Tenho que cobrar detalhes que precisamos melhorar. O Cruzeiro não vai sair dessa em três ou quatro jogos. Vai ter que penar um pouco mais por conta de uma série de coisas que aconteceram antes. Não vamos tapar o sol com a peneira. Temos que ganhar mais algumas partidas para poder respirarmos melhor", ponderou.