Indagado sobre os motivos que levaram o Cruzeiro a ter uma queda de rendimento sob seu comando, o técnico Luiz Felipe Scolari sintetizou: “Não tenho como explicar”. O comentário se dá após mais um tropeço do time, o empate em 0 a 0 com o Cuiabá, nessa terça-feira (29), no Independência, resultado que fez os celestes chegarem a quatro partidas sem ganhar.

Mesmo assim, Felipão tentou analisar mais uma performance abaixo da média de seus comandados. 

“Ficamos em cima, jogamos de forma taticamente organizada. Os atletas tiveram momentos em que foram bem mais superiores. Mas faltou a parte final. Pronto! Falta a última jogada, último passe correto, último cruzamento bem feito. Uma série de detalhes que tem acontecido. Sabemos o que temos que fazer para acontecer melhor no ano que vem”, comentou.

E voltou a frisar aquilo que vem dizendo desde que chegou ao clube: “O que vim fazer é tirar o Cruzeiro da Série C”. 

“Ganhando três ou quatro pontos, estará na B. O que foi montado antes, não posso discutir. Não se sai da Série C só com camisa, se sai com jogadores. É seguir trabalhando para ver se melhoramos alguma coisa. Não dá para ter 12 juniores”, afirmou.

Cruzeiro