“Normal”. Foi desta forma que o técnico Felipão definiu a decisão dos jogadores do Cruzeiro de não terem se concentrado na Toca II na véspera da partida desta quarta-feira (13), contra o Oeste, no Independência.

Após a derrota por 1 a 0 para o lanterna da Série B, o comandante disse ter “entendido perfeitamente” o posicionamento de seus comandados, mas preferiu não comentar detalhes a respeito dos problemas que infestam a Toca II.

“(Foi) uma forma de tentar conversar com a direção. Cada um foi para sua casa dormir tranquilamente. Se comprometeram e tiveram cuidados necessários; acho que aconteceu isso. Não tem problema nenhum nesse sentido”, afirmou o treinador.

Em outro trecho de sua entrevista coletiva, nessa quarta-feira (13), ressaltou que tenta “resolver, como comandante” situações envolvendo o elenco, embora, novamente, não tenha entrado em detalhes.

“Não posso, nem devo, em respeito à direção e aos meus jogadores, entrar em detalhes. Não vale a pena. Não é uma situação normal entrar numa seara que não é nossa no clube”, afirmou.

Com relação à sua continuidade no Cruzeiro, se limitou a dizer que vai conversar com a diretoria a respeito do planejamento para a próxima temporada. “Meu assunto, eu resolvo”, sintetizou.

Cruzeiro