A estreia do técnico Felipe Conceição como mandante, defendendo o Cruzeiro, será no mesmo palco em que o atual comandante da Raposa deu bastante trabalho em 2020, quando ainda comandava o Guarani. Na oportunidade, em jogo disputado em 9 de novembro, o Bugre ficou à frente do placar em três oportunidades, mas os mineiros correram atrás e deixaram o gramado do Gigante com empate em 3 a 3.

De lá para cá, completando 114 dias nesta quarta-feira (3), dia do duelo contra a Caldense, muita coisa mudou. Agora em lados iguais, Conceição e Cruzeiro iniciam um trabalho que, mais uma vez, tem como objetivo maior o acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro e, no Estadual, a classificação para a próxima fase. Na temporada passada, a Raposa amargou a quinta colocação e acabou de fora.

Com seis reforços anunciados até o momento e um novo grupo sendo formado, o cartão de visitas aconteceu no último sábado (27), no empate em 1 a 1 com o Uberlândia, no Triângulo. Na partida, mesmo saindo atrás e buscando o gol já no apagar das luzes, a Raposa deu mostras de que poderá ter um ano diferente e promissor.