Felipe Nasr confirmou nesta quinta-feira (28) que irá usar um novo chassi em sua Sauber neste final de semana, quando será disputado o GP da Rússia, depois de ter reclamado da falta de equilíbrio do seu carro nas três primeiras provas deste Mundial de Fórmula 1. O piloto brasileiro alegou que o seu monoposto não vinha agradando como o modelo que ele guiou na pré-temporada e passou a ser conduzido pelo sueco Marcus Ericsson, seu companheiro de time, nas provas do campeonato deste ano.

"Eu posso confirmar que tenho um novo chassi aqui", disse Nasr aos repórteres em Sochi, palco da prova russa. "Embora os carros de F1 sejam feitos de muitos componentes e o chassi é apenas uma parte deles, eu acho que esse é um passo sensato da equipe que está procurando descobrir esses problemas de dirigibilidade que estou tendo com o carro", afirmou.

Nasr enfatizou nesta quinta-feira (28) que desde a prova de abertura da temporada, na Austrália, o carro vem tendo um "comportamento muito estranho" e "muito imprevisível" na pista. Para completar, o piloto admitiu que os próprios mecânicos da Sauber não conseguiram identificar o problema que estaria deixando o monoposto desequilibrado. Entretanto, ele aposta que a troca do chassi é um "bom passo que a equipe está tomando" no caminho de melhorar o carro.

Em 2015, Nasr ficou com um ótimo sexto lugar no GP da Rússia, mas a Sauber vem amargando um início de temporada muito ruim, cujos melhores resultados foram o 12º lugar de Ericsson no Bahrein e o 14º do brasileiro naquela mesma corrida. "Vamos ver como será o final de semana. No ano passado eu tive uma de minhas melhores corridas na F1 aqui na Rússia, então ao menos eu tenho essa referência na minha mente", completou Nasr, confiante de que a troca do chassi poderá render uma melhoria de desempenho já a partir desta corrida.


Leia mais: