O piloto Fernando Alonso negou, nesta sexta-feira (6), que tenha perdido a memória e voltado a viver mentalmente em 1995. Em uma postagem no Twitter, o espanhol garantiu que, quando começar a temporada 2015 da Fórmula 1, vai acabar a "ficção científica", em uma clara referência à reportagem publicada pelo jornal AS, de Madri.

O diário espanhol escreveu, na quinta, que Fernando Alonso pode nunca mais voltar a pilotar. Ao ser atendido por médicos depois do forte acidente sofrido dia 22 de fevereiro, em Barcelona, durante testes da F1, o espanhol teria respondido "Sou Fernando, corro em karts e quero ser piloto de Fórmula 1" às tradicionais perguntas: "Quem é você? O que você faz? O que quer para o seu futuro?"

Uma semana depois de postar um vídeo na internet agradecendo o apoio dos fãs e três dias após revelar que não vai correr na Austrália, na abertura da temporada, Alonso voltou a recorrer ao Twitter para falar da sua recuperação. "Continuo trabalhando bem… 30 minutos de bicicleta, 30 minutos de natação, 30 minutos de musculação. A Malásia é uma das corridas que mais forçam e estaremos 100%", assegurou.

Também pelo Twitter, Alonso ironizou o AS criando a hashtag "Onde você acordou hoje?", prometendo compartilhar com seus seguidores as postagens mais criativas relacionadas ao tema.

Após passar por exames nesta semana, Alonso foi descartado do primeiro GP da temporada, que acontecerá na Austrália no próximo dia 15, por conta de sua concussão recente. Uma nova batida poderia gerar a "Síndrome do Segundo Impacto".

Sua participação no GP da Malásia, duas semanas depois, também não está confirmada, mas a McLaren garante que Alonso já se prepara para esta prova. Em Melbourne, o bicampeão mundial será substituído pelo dinamarquês Kevin Magnussen.